ILC - Brasil: Prof. Dr. Alexandre Kalache

http://ilcbrazil.org/portugues/

Carta Aberta ao Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa - CNDI A pandemia Covid-19 traz para o centro da cena aqueles cidadãos que têm estado por tanto tempo invisíveis para a sociedade: as pessoas idosas. Elas representam o grupo mais vulnerável às complicações da doença, inclusive o óbito. Envelhecer em um país com alto índice de desigualdade social intimamente ligada às questões de raça, etnia e gênero, e com grandes dificuldades para assumir o envelhecimento como uma prioridade política, representa o maior desafio ao qual o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (CNDI) é instado a responder. O CNDI tem como missão fundamental supervisionar, acompanhar, fiscalizar, avaliar e propor diretrizes para a Política Nacional do Idoso e para as políticas de interesse da pessoa idosa. Até junho de 2019 sua composição incluía 28 membros, paritariamente distribuídos entre conselheiros de diferentes pastas ministeriais e da sociedade civil representativa e organizada. A partir da...

Enviado por 31 de março de 2020por Bruno C. Dias

A Pandemia da Covid-19 não irá afetar a todos da mesma maneira. Vai passar, mas deixará rastros profundos. O que já se sabe é que a maior parte dos casos graves e óbitos da pandemia em todo o mundo ocorrem em idosos. Como nos aponta o Prof. Alexandre Kalache, do Centro Internacional de Longevidade do Brasil (ILC), isso não tem sido suficiente para que os governos constituam políticas de proteção social aos idosos, que há muito deveriam ter sido efetivadas. Vários planos de contingenciamento estão deixando de fora as populações de maior vulnerabilidade, incluindo não só os idosos e reforçando o fluxo de exclusão de uma sociedade hedonística, que cultua a “juventude eterna”, tão preconceituosa contra aquele que envelheceu. Sem catastrofismo, a epidemia que chegou pelos ricos ainda demora a convencer a todos de sua gravidade. Ela tem o potencial de dizimar outras populações vulnerabilizadas, como os indígenas, privados de liberdade, ref...

O presidente do Centro Internacional de Longevidade, Alexandre Kalache comentou a a conclusão do relatório do VII Fórum Internacional da Longevidade. O tema foi a aprendizagem ao longo da vida. Na ocasião, houve palestras de representantes de diversas entidades, como UNESCO e OCDE.

https://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/293884/quem-nao-focar-em-aprender-em-todas-fases-da-vida-.htm?fbclid=IwAR2OqNitBuHD1tzp7VuIsIYCWbeSWX_U-dQ3aZXAXm28DTzu03wdvjVRA28

A médica Andrea Prates, especialista em geriatra e gerontologia, deu algumas dicas do que podemos fazer no dia a dia para viver mais de maneira ativa, como alguns dos exemplos que ela mostrou ao público –do roqueiro Mick Jagger, 76 anos ao Papa Francisco, 82 anos. 

“A primeira coisa que devemos fazer pra viver uma vida longeva é nos despir dos preconceitos, que fazem a gente deixar de aproveitar recursos e conhecimentos”, disse à plateia. “A gente precisa se livrar do paradoxo de querer viver muito, mas não envelhecer.”

“A gente precisa se preparar hoje para cuidar dos pilares importantes da vida: o social, a saúde, o financeiro e, por fim, se desafiar, a todo momento, a nunca perder o gosto pelo aprendizado.”

Dra. Thais Jorge

Ela ressaltou a importância de entendermos, ao longo da vida, quais são os efeitos do tempo no nosso corpo e na nossa mente. “Temos uma base genética que sofre interferências do estilo de vida. As alterações nas células nos predispõem à maior incidência de doenças cr...

Gustavo Leitão  - 30/08/2019

1. De onde vem seu interesse pela gerontologia?

Quando fiz meu mestrado, em Londres, percebi que, apesar de o Reino Unido ser um país envelhecido, havia pouco interesse em geriatria. Lá, conduzi um estudo com estudantes de medicina para saber o motivo. Entrevistei grupos, ao fim de sua passagem por uma enfermaria geriátrica, e descobri que expor esses jovens de 20, 21 anos, a pacientes de fim de linha, confusos, às vezes abandonados pela família, com patologias múltiplas, era contraproducente. Eles diziam: “Somos de famílias nucleares, com pouco contato com idosos, e isso nos apavora. Viemos para a medicina para salvar vidas, não para ir a enterros”. Aí me deu o estalo e pensei: “Caramba, isso vai acontecer no Brasil também”.

2. Os médicos se interessam mais pelo assunto hoje?

Recentemente, abri o Congresso Brasileiro dos Estudantes de Medicina. Fiz uma provocação perguntando se eles estavam ali para aprender tudo sobre crianças e mulheres grávidas ou se planej...

Destaque

ILC passa a ter centros regionais no Brasil

Revista Aptare 13/08/2019

O ILC Brasil (Centro Internacional de Longevidade) passa, a partir de agosto, a contar com centros regionais, localizados nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, além de permanecer com atuação em seu local de origem como sede, o Rio de Janeiro.

“O Brasil é um país continental e precisa de uma estrutura diferente de países menores”, explica Alexandre Kalache, presidente do ILC Brasil e co-presidente da Aliança Global de ILCs, afirmando que a ideia foi aproveitar as parcerias firmadas ao longo dos sete primeiros anos de atuação da instituição para maior capilaridade das proposições e ações. “Com isso garantimos uma maior contribuição e participação para eleger quais são os aspectos e temáticas mais relevantes e prioritárias quando falamos do processo de envelhecimento”, diz.

O Centro Internacional de Longevidade é uma organização não governamental que não visa lucro e pretende influenciar o de...

 Acompanhe a primeira parte da conversa de Alexandre Kalache e Débora Freitas com a escritora e travesti Amara Moira, a ativista Yone Lindgren e o especialista e gerontologia Régis Moreira.

ILC Brasil  -Alexandre Kalache,Elisa Monteiro ,Michele Teixeira, Egidio Doria  e equipe de colaboradores e palestrantes da América latina no Simpósio Internacional 2019 UNIBES

INTERNATIONAL LONGEVITY CENTRE BRAZIL SYMPOSIUM – STRATEGIES FOR ACTIVE AGEING:
PROMOTING HEALTH, PREVENTING DISEASES

CENTRO INTERNACIONAL DA LONGEVIDADE BRASIL SIMPÓSIO – ESTRATÉGIAS PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO:
PROMOVENDO SAÚDE, PREVENINDO DOENÇAS

Unibes Cultural

 Rua Oscar Freire, 2500 - Sumaré, São Paulo - SP, 05409-012 – São Paulo – Brasil

FIRST DAY - AUGUST 8 / PRIMEIRO DIA - 8 DE AGOSTO

9h às 9h45 Registration and welcome coffee / Credenciamento e Café de boas vindas
9h45 às 10 Opening remarks / Sessão de abertura
10h
Contextualizing: the WHO Active Ageing Policy Framework twenty years on and its
development since then
Contextualização: o Marco Político do Envelhecimento Ativo da OMS – reflexões após
vinte anos
Alexandre Kalache, Médico, President do International Longevity Centre (ILC) Brazil e

Co-president...

Please reload

Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon