Morar Sozinho...

Da CNN, em São Paulo 22 de Abril de 2020

Pesquisa mostra que 16% dos idosos vivem sozinhos na cidade de São Paulo

Em meio à crise da COVID-19 e as orientações para manter o isolamento social, uma informação sobre os idosos chama atenção. Na cidade de São Paulo, 16% deles vivem sozinhos, segundo dados de uma pesquisa feita pela Faculdade de Saúde pública da USP (Universidade de São Paulo). 

De acordo com o levantamento, a capital paulista tem 1,8 milhão de idosos, dos quais 290 mil moram sozinhos, 20 mil têm mais de 90 anos e mais de 8 mil não têm rede de apoio para quem pedir ajuda neste momento. 

Com isso, esses idosos não têm como seguir integralmente as recomendações para ficar em casa durante a pandemia, conforme a coordenadora do estudo, Yeda Duarte, em vídeo enviado à CNN, nesta quarta-feira (22). "Muitas vezes nós criticamos as pessoas idosas dizendo que eles estão quebrando o isolamento, sabendo que são o grupo mais vulnerável, e que são teimosos e estão fazendo isso como se simple...

 Por Felipe Grandin e Matheus Rodrigues, G1 27/03/2020 

Brasil tem 4,3 milhões de idosos vivendo sozinhos; coronavírus muda rotinas e impõe desafios

No grupo de risco da Covid-19, pessoas com mais de 65 anos enfrentam dificuldades para seguir a rotina com isolamento social e contam com ajuda de familiares, vizinhos e amigos.

Mais de 4 milhões de idosos vivem sozinhos no Brasil, segundo dados do IBGE.

Além de estarem no grupo de risco do novo coronavírus, essas pessoas enfrentam dificuldades para realizar tarefas cotidianas com as medidas que estão sendo adotadas para conter a propagação, como isolamento social, fechamento de comércio e serviços não essenciais e restrição de circulação.

Para superar essas dificuldades, alguns recorrem aos familiares, amigos e vizinhos.

Moradora de Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro, Maria José Ramos, de 73 anos, é mãe de três filhos e tem um neto. Ela mora sozinha há 10 anos desde que parte dos familiares foi morar na capital fluminense e um filho fo...

 

GLOBO -G1 -BEM ESTAR - LONGEVIDADE: MODO DE USAR -BEM ESTAR

Por Mariza Tavares - 21/07/2019

A pedido do Conselho Nacional para o Envelhecimento (National Council on Aging), o instituto Ipsos realizou, entre maio e junho, pesquisa com mais de 1.200 americanos acima de 60 anos. Lá, como aqui, os principais temores estão relacionados às questões financeiras e de saúde. Dos entrevistados, 64% se mostravam preocupados com a própria saúde e 56% temiam que seus recursos não cobririam os custos com médicos, remédios e tratamentos. Além disso, 54% temiam perder sua independência e 48% receavam se tornar um fardo para a família. As mulheres eram as que mais se inquietavam, numa diferença de até dez pontos percentuais em relação aos homens. Por exemplo, o quesito segurança financeira era considerado muito relevante para 76% das mulheres, enquanto o percentual entre os homens ficava em 65%.

Além do dinheiro, há um outro fator cujo peso vem crescendo por conta da nova configuração das famílias....

O Morar, com Viviane Mosé no Ciclo Morar - Espaços de Afeto

Morar sozinho na visão dos idosos com Mariela Besse 

Please reload

Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon