• Inês Rioto

Casa Gerontológica da Força Aérea Brasileira é líder em atendimento a idosos


Casa Gerontológica da Força Aérea Brasileira é líder em atendimento a idosos

O centro geriátrico da Força Aérea Brasileira, a Casa Gerontológica de Aeronáutica Brigadeiro Eduardo Gomes (CGABEG), completa 29 anos de funcionamento como uma referência nacional e internacional no atendimento à terceira idade

.

Localizado em uma colina na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, o centro de atendimento da aeronáutica é pioneiro nas Forças Armadas do Brasil. Atende cerca de 180 idosos, todos militares ou dependentes, dos quais 130 são residentes e 50 participam do Centro de Convivência da CGABEG, que podem frequentar a partir dos 60 anos de idade.

“Este centro é hoje minha razão de viver”, diz Walter Chaves da Rocha. “Venho de manhã, meço minha pressão, participo dos eventos daqui, da ginástica, do alongamento e inclusive do coral, que me faz muito bem.”

No coral da instituição, a voz profunda de Rocha é um contraponto, enquanto nas festas sua alegria se destaca.

A CGABEG oferece cuidados gerontológicos e geriátricos e programas regulares para exercitar a memória, além de programas que ajudam os participantes a manter laços familiares e sociais fortes e inclusive a encontrar um novo amor. Tudo isso contribui para sua saúde física e mental.

O modelo de assistência adotado pela casa geriátrica é baseado em um trabalho multidisciplinar de promoção de saúde para a terceira idade que se tornou referência de atendimento no país.

“Todos nós vamos envelhecer de um jeito ou de outro”, diz Norma Landrino, especialista em envelhecimento e musicoterapeuta. “Prefiro envelhecer bem.”

Por exemplo, utilizando linguagem musical e elementos como ritmo, melodia, harmonia e a musicalidade das palavras como ferramentas terapêuticas, o grupo de musicoterapia busca estabelecer funções psíquicas e motoras para melhorar a qualidade de vida por meio de prevenção, reabilitação ou tratamento.

Celebração de Natal: Em 17 de dezembro, os idosos da Casa Gerontológica apresentaram um espetáculo natalino. [Foto: Civil Manoel. Edição fotográfica: Suboficial Antonio Filho, chefe de Comunicação Social]

“Todas essas áreas terapêuticas têm a finalidade de promover a saúde dos idosos”, diz o coronel Antonio Carlos de Melo, médico e diretor da Casa Gerontológica. “São atividades com objetivos terapêuticos. Muitas doenças se agravam com a idade.”

A Casa Gerontológica é mantida com os recursos da Força Aérea e as mensalidades dos usuários. A instituição, que tem um Comitê de Ética e Pesquisa, trabalha em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro e oferece vagas para residência médica em geriatria, além de capacitar cuidadores e profissionais técnicos na área de envelhecimento.

Holger Alava | 29 dezembro 2013


Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon