• Inês Rioto

UNIBES -Moradia: políticas públicas e projetos de alto padrão.


(Katia Brito) - http://novamaturidade.com.br/2019/07/19/moradia-politicas-publicas-e-projetos-comerciais/

Quando se fala em longevidade, ter um lar acessível que atenda as necessidades básicas é um dos pontos fundamentais para um envelhecimento bem-sucedido. Na terça-feira, o auditório da Unibes Cultural recebeu o evento “Moradia 60+ – Desafios, opções e tecnologias para longevidade”, promovido pela Aging 2.0 Brasil, instituição mundial que apoia negócios inovadores com soluções tecnológicas para os desafios do envelhecimento, e a Ativen, aceleradora de startups foca em negócios para o público 60+.

Os palestrantes foram Inês Rioto, professora e pesquisadora em moradia para pessoas idosas e membro do Conselho Estadual do Idoso; Edgard Viana, CEO da Brighton Investimentos; Fabrício Machado, médico radiologista e diretor clínico de Radiologia da Prevent Senior, e Romeo Busarello, diretor de Marketing e Ambientes Digitais da Tecnisa. Renan Iegorof, diretor de mídia e comunicação representou a Aging. No blog uma entrevista com Inês.

Em sua apresentação Inês destacou que moradia, além de reconhecida como um direito humano desde 1948, integra os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e é um dos critérios do programa Cidade Amiga do Idoso da Organização Mundial da Saúde (OMS). E ainda, segundo a classificação das Organizações das Nações Unidas (ONU), mais que um teto e quatro paredes, a moradia deve contar com serviços essenciais e acesso a equipamentos sociais e comunitários.

Inês Rioto falou destacou a necessidade de mais políticas públicas

Dados apresentados pela professora comprovam que o percentual de idosos vivendo sozinhos vem crescendo nos últimos anos. Em 2005 eram 10% e em 2015, 16%, e desse total 65% eram mulheres. Diante dos muitos desafios, envolvendo também a população em situação de rua que conta com um centro de acolhida na região central da capital, onde há profissionais especializados no cuidado de pessoas idosas, Inês trouxe exemplos de projetos bem-sucedidos de políticas públicas em moradia, embora ainda estejam longe de atender grande parte dos idosos.

O Vila Dignidade, do governo do Estado de São Paulo, presente em 18 cidades, que beneficia idosos independentes com unidades habitacionais foi uma das iniciativas destacadas; a Vila dos Idosos, no bairro do Pari, na capital; o Palacete dos Artistas, também uma iniciativa da prefeitura paulistana; e três repúblicas da cidade de Santos, onde os idosos pagam um aluguel social e seguem um regimento interno. E para mostrar que é a iniciativa privada também pode contribuir para que a pessoa idosa tenha uma moradia digna, Inês trouxe o exemplo de uma república filantrópica também em Santos, construída e equipada com itens de primeira.

Moradia e propósito

Edgard Viana apresentou em primeira mão o projeto de um condomínio de alto padrão que vem sendo desenvolvido há seis anos pela Brighton, empresa de investimento imobiliário. Uma área próxima à capital já foi definido. O projeto é baseado em soluções nacionais e internacionais, com ênfase em saúde e segurança para proporcionar sociabilização, atividades multigeracionais e consequentemente propósito, com a criação de um instituto que auxilie crianças e jovens.

Com experiência como diretor de ONGs, Edgard já havia trabalhado com idosos e foi então que começou a perceber as necessidades desse público e de suas famílias. “A nossa geração está sofrendo uma transformação inédita. A gente cuidou muito dos nossos pais, mas daqui pra frente as relações com nossos filhos vai ser diferente. Por exemplo, as pessoas estão tendo filhos mais velhas, e quando a gente precisar de cuidado, eles ainda estarão na ativa e os filhos deles serão muito jovens e também vão demandar muita atenção”, avalia.

Para ele, neste novo cenário as relações com o envelhecimento e a moradia vão ser compartilhadas com iguais, com pessoas que possam se autoajudar e esta é a proposta do novo condomínio que deve iniciar as vendas em três anos. “Estamos oferecendo uma opção principalmente voltada para o capital intelectual devolvido para a sociedade. Isso dá propósito de vida, o brilho nesse momento que é tão importante e não simplesmente deixar o tempo passar com algumas atividades lúdicas”, destaca.

Tecnologia

Saúde também foi um dos temas abordados no evento. Fabricio Machado, da Prevent Senior, apresentou novidades e tendências tecnológicas, com inovações disruptivas que podem facilitar o acesso, aumentar a velocidade e diminuir custos. O especialista apresentou exemplos de inteligência artificial, experiências imersivas por meio da realidade virtual e aumentada, internet das coisas, automação e tecnologia 5G. Um exemplo foi o VRHealth, que mostra memórias gravadas para pessoas com Alzheimer, e dispositivos que medem sinais vitais, aferem a pressão arterial, glicemia e coagulação.

Destaque também para telemedicina que, segundo Fabricio, vai manter a relação médico-paciente, ampliando o acesso à saúde, principalmente para quem tem dificuldade em consultas com especialistas. Para ele a tecnologia abre espaço para novos significados, para tornar o mundo melhor.

Condomínio

Romeo Busarello apresentou o novo projeto da Tecnisa de alto padrão para o público 60+, mas antes destacou que “em tempos de longevidade, velho é o preconceito”. Segundo ele, desde 2007 os produtos da empresa trazem conceitos gerontológicos, com itens inclusivos como escadas nas piscinas e acessibilidade em banheiros e áreas de garagem.

A vida é dividida em 4Ss, de acordo com Romeo: até os 25 anos, sobrevivência; dos 25 aos 50, sucesso; dos 50 aos 75, significado, a busca por uma vida com qualidade e não qualidade de vida, e com mais de 75, sossego. O condomínio em estudo há oito anos prevê 380 unidades, com áreas comuns e incluídas quatro refeições por dia. O terreno já está definido no Jardim das Perdizes, na capital, e a data do lançamento ainda não foi definida.

Programação

Em parceria com a Unibes, a Aging e a Ativen promovem eventos mensais que debatem temas importantes do envelhecimento e longevidade. No dia 28 de agosto será realizada a II Chamada de Negócios de Tecnologia para a Longevidade, e em 10 de setembro, a palestra “Turismo 60+: nossa infraestrutura está preparada?”. As empresas também estarão presentes na Feira da Longevidade, entre os dias 29 de setembro e 1 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo. (Katia Brito)


Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon