Uma vila especial na cidade holandesa de Weesp chamada Hogeweyk

Hogeweyk fica na Holanda e funciona como uma vila. Foi projetada especialmente para idosos com demência, como com Alzheimer. A “vila” atende a até 152 idosos

O que mais chama a atenção é o fato dos idosos viverem em casas diferenciadas por estilos de vida, permitindo que eles continuem a executar suas tarefas diárias, mas agora com o auxílio e/ou supervisão de vários profissionais. Esta rotina estimula a autonomia dos moradores.

Eles contam com vizinhos, uma vida social ativa, ruas, praças, etc. e podem sair de suas casas para ir ao mercado, ao teatro, etc (tudo isso dentro do complexo).

O resultado disso? Estas pessoas consomem menos remédios e possuem uma qualidade de vida muito superior à dos idosos que vivem em clínicas convencionais.

Como são as casas dos idosos

As residências podem ser de 7 tipos diferentes: “urbana”, “artesão”, “da Indonésia”, “caseira”, “goois” (um estilo de vida clássico e de alto nível) e cristã.

O que muda? As casas possuem diferentes layouts e decoração. Além disso, a rotina, organizada pela equipe profissional, atende ao estilo do morador.

EXEMPLOS:

Residência estilo "artesã": é dedicada àqueles que gostam da sua profissão. É uma casa tradicional e sólida. Os moradores ajudam na cozinha e toda semana é servida uma torta de maçã.

Residência estilo "cristã": neste modelo a religião é o ponto central. Seus moradores visitam a igreja e fazem refeições simples

Como funciona o comércio local

Outra curiosidade muito interessante: os atendentes do “comércio local” são pessoas preparadas para lidar com os idosos. E como funciona o comércio? É cobrada uma mensalidade para que o idoso more neste local e tudo o que é ofertado está dentro deste valor.

http://www.cliquearquitetura.com.br

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon