Plataforma tecnológica conecta médicos, pacientes e farmácias.

                                                                                   CEO da NexoData, Antônio Endrigo Foto: Reprodução

 

 

A tecnologia antes disponível apenas para serviços financeiros agora passa a fazer parte da realidade de pacientes. Essa é a proposta desenvolvida pela NexoData. Com ela, os médicos utilizam um prontuário eletrônico acessado através de internet em que cadastram paciente, prescrevem medicamentos e solicitam exames. 

Pela ferramenta, é possível escolher qual medicamento prescrever ao paciente, evitando escrever o nome errado ou utilizar uma concentração que não existe - sugerir 100mg quando só há medicamentos de 200mg disponíveis, por exemplo. Além disso, o serviço mostra quais remédios estão no mercado no momento e também alerta quando existe interação negativa entre os medicamentos (algumas drogas, se prescritas em conjunto, podem causar danos ao paciente). 


Feita a prescrição, o sistema pode até imprimir em papel, mas isso não é necessário, pois o programa gera um arquivo eletrônico. Se o paciente for em uma farmácia que faça parte da mesma rede, ele se identifica com o CPF e a loja já acessa a receita eletrônica - ainda fornecendo desconto, que pode variar até 40% do valor. Atualmente, a plataforma está disponível para mais de 15 mil médicos no Brasil. No último ano, mais de 1 milhão de prescrições foram emitidas eletronicamente através da NexoData, em mais de 300 cidades. O médico tem acesso a todo histórico dos remédios prescritos a seus pacientes. 

“O Brasil tem 500 mil médicos. Fazê-los utilizar o nosso produto é um esforço gigantesco, pois no mercado existem dezenas de prontuários eletrônicos diferentes. Nossa maneira de entrada foi propor a integração desses documentos através de uma API nossa, que usa informações do prontuário, como o nome do médico, CRM, onde trabalha, nome do paciente e CPF - gerando esse arquivo eletrônico”, ressalta Antônio Endrigo, CEO da NexoData. 

Na outra ponta estão 78 mil farmácias espalhadas pelo país. Graças a outra API, as lojas cadastradas no sistema recebem essas informações. É por meio dessa interface que permite a integração de um software com sistemas de terceiros, as APIs, que a NexoData faz as conexões acontecerem e traz a novidade ao universo médico. 

A API, tecnologia usada pela NexoData, é um dos eixos do inovaBra habitat, espaço de coinovação do Bradesco, onde a startup está localizada. Os demais pilares tecnológicos do local são inteligência artificial, blockchain, computação imersiva, internet das coisas (IoT) e big data. 

A NexoData completa dois anos em dezembro e atualmente tem dez funcionários. Endrigo destaca o suporte oferecido por toda a equipe do inovaBra habitat, como as mentorias financeira, jurídica e contábil, além do ambiente favorável a novos negócios, como os grandes diferenciais do espaço de coinovação.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon