Voltar a transar na terceira idade: o que toda mulher deveria saber.

 

Heloísa Noronha - Colaboração para Universa

 

Volta e meia nos deparamos com reportagens fofas sobre mulheres e homens da terceira idade que reencontraram uma antiga paixão da juventude ou que, depois de perdas e decepções, acharam alguém especial que lhes devolveu a fé no amor. Da mesma maneira que nunca é tarde para aproveitar as delícias de um relacionamento afetivo, viver a sexualidade em sua plenitude também não é uma questão apenas de faixa etária. Assim como casais há muito tempo juntos precisam se reinventar na cama à medida que envelhecem, retomar a atividade sexual depois de tempos sem um parceiro requer alguns esforços e cuidados para que os momentos de intimidade sejam gostosos.

Preservativo não deve ser dispensado

Na era pós-Viagra, segundo Alex Meller, urologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), houve um aumento de contaminação por mulheres idosas pelo vírus HIV. "A possível explicação foi a exposição dos seus parceiros em relacionamentos extraconjugais sem a devida proteção", diz. Alex explica que muitos homens e mulheres que hoje estão na terceira idade não foram acostumados nem orientados sobre a importância de métodos preventivos de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) e acabam ignorando essa proteção.

Mente sã, corpo são

Retornar a vida sexual envolve conhecimento do corpo e da mente. Assim, praticar uma atividade física (aeróbica, em especial) com regularidade, evitar excesso de bebidas alcoólicas e o tabagismo, manter uma alimentação balanceada, lidar os problemas da vida de maneira assertiva e ter uma vida ativa socialmente, com amigos e parentes, são práticas que influenciam beneficamente. 

Lubrificante: item indispensável

Além das recomendações do ginecologista, é importante que a mulher use lubrificantes íntimos durante o sexo. Os mais recomendados são as versões à base de água, que reduzem o atrito sem interferir no prazer e não têm o risco de rasgar a camisinha.

- antes de reiniciar a vida sexual na terceira idade. Primeiro, para avaliar as condições gerais de saúde e averiguar se a ingestão de alguns medicamentos pode interferir na libido. A diabetes, por exemplo, pode ocasionar infecções genitais e urinárias com m... - Veja mais em qgs&cmpid=copiaecola

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Plenitude Ativa/Inês Rioto

Morar 60 mais - PNG.png

São Paulo/Brasil

Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon