Normas para idosos poderem financiar um imóvel.

 


 

www.melhortaxa.com.br

www.imovelweb.com.br

 

Terceira idade ganha espaço no setor imobiliário

Diante do aumento de expectativa de vida do brasileiro, o setor imobiliário precisa de adequar a algumas normas sobre como lidar com esse público.

 

No fim do ano passado, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que a expectativa de vida do brasileiro passou de 75,5 anos, em 2015, para 75,8 anos, em 2016. Por esse motivo, o governo federal tem implantado diversos programas com o objetivo de oferecer melhor assistência às pessoas mais velhas.

Uma das principais consequências do aumento da expectativa de vida é o interesse despertado por essas pessoas a respeito do setor imobiliário. Prova disso é que o número de brasileiros acima de 60 anos dispostos a financiar um imóvel não para de crescer em todo o país.

Conheça mais informações sobre como funciona o financiamento imobiliário para idosos e quais suas regras. Além disso, saiba escolher uma propriedade de acordo com a necessidade dessas pessoas.

 

Normas para idosos poderem financiar um imóvel

 

Desde 2010, com a resolução CNSP nº 205 feita pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), “as empresas não podem recusar cobertura de seguro a clientes, cuja a idade, somada ao prazo de financiamento, seja de até 80 anos e seis meses”. Outra alteração diz respeito ao seguro que passou a ter o mesmo prazo de validade do empréstimo.

Mesmo anteriormente não havendo uma lei explícita sobre idade máxima, a maioria dos agentes financeiros mantinha 75 anos como limite. Com a regulamentação de 2010, isso se uniformizou, passando a ser ofertado ao mercado imobiliário brasileiro o mínimo de 80 anos e seis meses, para financiamento imobiliário.

Entre as explicações sobre essa alteração, estão justamente o aumento de expectativa de vida, conforme detectado pelo IBGE, e a própria política de estímulo ao crédito habitacional. Como se sabe, o programa Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal, é um dos mais populares entre os brasileiros quando falamos de financiamento imobiliário.

Porém, mesmo com a elevação do limite de idade, ainda se mantém a lógica do mercado sobre o cálculo das taxas do seguro: quanto mais velho for o comprador, mais altos serão seus valores. Essa é apenas uma das muitas dificuldades enfrentadas por membros a terceira idade.

 

Como mencionado acima, a idade do solicitante à linha de créditos precisa ser somada ao prazo de liquidação da dívida sem ultrapassar os 80 anos e seis meses. Portanto, o comprador com 65 anos poderá pagar o saldo devedor em até, no máximo, 15 anos.

Quem, aos 60 anos, só poderia financiar o imóvel por 15 anos (180 parcelas), passou a ganhar mais uns anos, podendo agora chegar a 20 anos (240 meses) no total. No entanto, considerando que o limite de financiamento geralmente é de 35 anos (420 prestações) nas principais instituições financeiras, o prazo dos idosos continua sendo menor.

Enquanto uma pessoa de 45 anos poderá fazer um financiamento em 420 meses, um cidadão de 65 anos terá, no máximo, 186 meses para quitar a dívida. Como mostra a tabela abaixo, considerando valores exatos, o preço de cada parcela a ser paga por um idoso é relativamente superior. 

 

[

Após a entrada em vigor destas regras para o seguro imobiliário, alguns bancos como Bradesco, Itaú, Unibanco e Banco do Brasil aumentaram para 80 anos e seis meses o limite de idade (soma do prazo de financiamento e da idade do mutuário) para financiar o seu imóvel. Caixa Econômica Federal, o Santander ....

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload